Dicas para usar objetos de decoração chamativos

Complementar a decoração com peças de destaque pode não ser tão simples quanto parece. Erros tendem a deixar o ambiente cansativo e até com aspecto menor.

Quer investir em uma luminária trabalhada, um vaso colorido, uma escultura ou um sofá de design arrojado? Então confira oito dicas do arquiteto Sergio Astrauskiene. Depois, apele para o bom-senso e solte a criatividade.

1) Decoração com tons claros e móveis de linhas mais retas são uma saída para apostar em objetos chamativos sem medo;

2) Vale lembrar que item que se sobressai não significa apenas colorido. Pode ser um de design arrojado em tom neutro. Aliás, essa opção diminui as chances de pecar pelo excesso;

3) Em um ambiente pequeno, um objeto de destaque já é o suficiente. Caso contrário, o espaço fica com aspecto ainda menor;

4) Se a ideia é compor um cômodo maior de maneira que fique alegre e despojado, pode colocar mais de uma peça colorida. É interessante que sejam diferentes e contrastantes. Determine uma cartela de cores e não fuja dela;

5) Parede colorida e item chamativo podem formar uma dupla de sucesso. A sugestão para fugir de visuais carregados é pintar um pequeno pedaço da parede com o tom escolhido e dispor a peça em sua frente. Analise se o resultado ficou harmônico;

6) Não sabe onde colocar as peças que gosta? A sala de jantar pode ganhar um toque a mais com um objeto de destaque no centro da mesa, assim como a sala de estar com um lustre colorido e um belo vaso sobre um aparador próximo à porta de entrada. Deixe um foco de luz direcionado para o objeto;

7) É mais fácil trabalhar com itens pequenos, porque podem ser trocados de posição facilmente ou até mesmo descartados. Peças grandes, como sofá e aparadores, pedem planejamento mais cuidadoso;

8) O arquiteto recomenda riscar da lista objetos de latão, cromados, esculturas muito acadêmicas, porque estão fora de moda. Aposte em vintage (desde que as peças sejam de qualidade), peças de vidro colorido, luminárias com cúpula trabalhada, detalhes geométricos, origami.

Publicado em Decoração, Sala | Comentários desativados

Dicas para decorar o quarto e deixá-lo mais charmoso

Quando você pensa em chegar em casa, descansar e relaxar, a primeira imagem que lhe vem à cabeça é da sua cama macia e confortável? Mas, na hora de limpar, você também vai querer que o quarto seja prático. E essas são as duas características destacadas por arquitetos na hora de pensar a decoração dos dormitórios.

arquiteto Raul Pêgas, pontua que a decoração da casa deve ter uma unidade, que começa na entrada do lar – em geral, a sala – e se estende até o quarto. “Os sentidos devem fluir de maneira natural e suave pelos cômodos”, explica.

Em ambientes maiores, pode-se escolher ter apenas o tampo, onde se coloque objetos decorativos, e que por ocupar pouco espaço dá uma sensação de informalidade ao dormitório, completa Pêgas. Sobre as luminárias que costumam ficar sobre a mesa, o arquiteto sugere que sejam de luz direcionável, para que um possa ler enquanto o parceiro dorme.

Publicado em Decoração, Quarto | Comentários desativados

Dicas para decorar uma sala de família

O conceito de family room é uma realidade em milhões de casas americanas e trata-se de um espaço onde toda a família possa reunir-se para momentos de lazer, brincadeira e até de refeições. No fundo, esta sala de família é algo que qualquer pessoa possa facilmente recriar no seu próprio lar – leia como.

  1. A reunião da família é o principal objectivo desta sala e, por isso mesmo, é importante pensarem nos gostos de cada membro antes de embarcar na viagem decorativa. Por exemplo, se existem crianças pequenas, é importante ter mobília em tamanho igualmente pequeno; se forem mais velhas, talvez um espaço reservado para as suas actividades preferidas; e se já forem adolescentes, porque não um espaço lounge muito cool, onde pode ser colocado um computador ou Playstation… assim não se fecham nos seus quartos!
  2. Este espaço familiar pode tornar-se ainda mais convidativo se for dividido em vários espaços distintos: uma de refeições, uma com sofás e a televisão, um recanto de leitura, um espaço reservado para pinturas e outros trabalhos manuais, um recanto com mobília divertida de palmo e meio para os habitantes mais novos da casa… não há limites, apenas a vossa imaginação!
  3. Uma sala de família é sinónima de alegria e convívio, por isso, quando pensar na sua decoração, pense em cor – muita cor! Os apontamentos coloridos podem começar nas paredes, passando pela própria mobília, tapetes e cortinas.
  4. Em termos de mobiliário, existem algumas características chave a ter em conta: deve ser resistente (até porque este é um local de conforto e de descontracção); multifuncional (bancos que servem de mesa, um sofá com arrumação inferior para mantas e um aparador para o material dos trabalhos manuais são apenas alguns exemplos); e prático (ninguém vai preocupar-se com o sumo que entornou no sofá porque este é facilmente lavável).
  5. Os têxteis devem ser confortáveis e resistentes, ou seja, devem poder ir à máquina de lavar as vezes que forem precisas e, de preferência, que sejam de fácil secagem. Quanto mais escuros ou padronizados forem, melhor disfarçam a sujidade e os pequenos acidentes domésticos… o que deixa mais tempo para a família se divertir!
  6. As paredes podem ser pintadas em cores vibrantes, cobertas com telas gigantes de fotos de família ou então molduras convencionais, com um mapa do mundo enorme, as obras de arte da pequenada, stencils, autocolantes ou então um quadro magnético ou de giz para todo o tipo de brincadeiras.
  7. E porque o que interessa mesmo é o conforto, a escolha de tapetes suaves, mas resistentes são o ideal para quem quiser jogar uma partida de cartas no chão, para fazerem um piquenique numa tarde de chuva ou para a pequenada brincar à vontade… sabem como eles adoram estar no chão!
  8. A presença de peças decorativas não é, de facto, crucial, uma vez que o que é mais importante reunir neste espaço são os objectos pessoais de cada elemento da família, ou seja, aquelas coisas que os vai levar a passar mais tempo nesta sala. Falamos de livros, CDs, DVDs, instrumentos musicais, material para fazer artes decorativas, brinquedos, jogos, um computador ou Playstation… É também um bom local para exporem peças que tenham um significado especial para todos, para exibir uma colecção, recordações de viagens ou de outros eventos importantes.
  9. Com tantas pessoas e actividades simultâneas, a sala de família pode muito facilmente tornar-se numa sala caótica, por isso, é muito importante ter armários e cestos para guardar tudo depois de usado. Os miúdos podem ter as suas próprias prateleiras na parte mais baixa de uma estante ou então um baú para arrumar os brinquedos na hora de ir dormir.

Fonte: http://eudecoro.com.br/artigos/10-dicas-para-decorar-sala-familia

Publicado em Decoração, Sala | Comentários desativados

Salas pequenas, mas aconchegantes

Sala de estar, como o próprio nome diz, é um espaço no qual é fundamental gostar de estar. Receber os amigos, ler um bom livro, assistir à televisão, bater um papo ao telefone – esse ambiente da casa aceita inúmeras atividades, mesmo quando têm medidas compactas. Para tanto, conforto e praticidade são palavras-chave ao montar a sua sala. Estas 21 salas, apesar de pequenas, são aconchegantes e trazem dicas e ideias preciosas de decoração para esse espaço da casa.

Fonte: http://casa.abril.com.br/materia/21-salas-pequenas-mas-aconchegantes#8

Publicado em Decoração | Comentários desativados